h1

Aprendentes do Século XXI/ Learners of the 21st Century

20/07/2009

English version link

Uma grande dúvida que paira no ar de quem se preocupa com um futuro promissor na carreira é: o que devo saber para continuar progredindo, ter novas oportunidades, não ficar obsoleto? Uma pergunta que hoje é tremendamente difícil de ser respondida.

A sociedade norte-americana de treinamento e desenvolvimento possui um blog que traz, a cada mês, uma pergunta daquelas que nos fazem refletir profundamente. A deste mês é: que habilidades o profissional da sociedade do conhecimento deve possuir? E minha forma de responder a esta pergunta é justamente falando dos aprendentes desta nova era.

Vejamos alguns números da Deloitte apresentados por Nick Van Dam no Elearning Brasil 2009:

  • 60% das novas posições disponíveis requererão habilidades possuídas por apenas 20% das pessoas atualmente
  • 79% das empresas vêem um gap de conhecimento significativo em seus profissionais; 40% crêem que este gap é bastante preocupante
  • Os profissionais da atualidade atuarão em 11 a 13 diferentes empresas

Vamos analisar estes dados com mais detalhe. Se 60% das novas posições precisarão de habilidades que não dominamos hoje, isto significa que precisamos estar preparados para aprender algo que nem sequer temos noção da necessidade na atualidade.

Os profissionais estão, na maioria das vezes, correndo atrás do prejuízo, buscando aprender e se capacitar para exercer suas atividades correntes. O que dirá do que vem no futuro?

E o mais complicado para as empresas: os profissionais adquirem conhecimento e vão embora!

Os profissionais de RH e os que lidam com treinamento e desenvolvimento já estão cientes destes números há algum tempo, vivenciando o que eles significam, buscando correr contra o tempo e se engalfinhando por cooptar os melhores profissionais. E em determinados casos, são poucos os profissionais realmente capacitados para a função a que estão destinados, muitas vezes requerendo mais investimentos da empresa na sua qualificação.

Enfim, toda esta volta para chegar à questão crucial: todos nós, profissionais da sociedade do conhecimento, sofremos uma pressão intrínseca a estes tempos de aprender, desenvolvermo-nos, assimilar mais e mais conteúdo com uma velocidade cada vez maior. Precisamos ter características como resiliência, foco, administração do tempo, facilidade de aprendizado, organização e elevada capacidade de prestar atenção. Todas estas características de profissionais capacitados a compreender o mundo a sua volta, engajados em aprender mais e em cada momento de suas vidas, sendo eficaz em assimilar o mais importante, no momento certo de sua carreira.

Um desafio e tanto para os aprendentes do século XXI. Nada que a geração acostumada a ver TV, teclar no MSN, falar ao telefone e navegar na internet ao mesmo tempo não possa superar.

English Version

There is a big deal in these days that annoys people worried about their career: what people must know in order to progress, have good opportunities, do not become obsolete? A very tough question.

ASTD (American Society for Training & Development) launched a blog that raises a monthly question intended to make us come to think of people development.  This month the question is: in a Learning 2.0 world, where learning and performance solutions take on a wider variety of forms and where churn happens at a much more rapid pace, what new skills and knowledge are required for learning professionals? My way to answer that question is to talk about the Learners of the 21st Century.

Let’s examine some Deloitte’s numbers presented by Nick Van Dam in the Elearning Brasil 2009 congress occurred in the last June.

  • 60% of new positions will require skills and abilities existent in less than 20% of people today
  • 79% of the studied companies notice a significant knowledge gap in their employees; 40% of these companies are very apprehensive about it
  • An average people are going to work in 11 to 13 different companies.

Let’s look into these numbers. If 60% of new positions will require new skills and abilities, it means that we have to be prepared to learn things we don’t even have an idea of.

The average people seem to be always trying to catch up to the demands of learning and experience to be able to execute their activities. What to think about the future demands?

And, even more complicated to organizations: people acquire the required knowledge then leave!

HR and T&D professionals have been aware of these numbers for a long time, living them in practice, suffering their meaning daily and struggling to gather the most talented people. In some areas, there are few really talented people what requires investments from the company in preparing people to the position.

Hence, we get to a crucial point: we – Knowledge Professionals in the Knowledge Age – are exposed to an unprecedent pressure to learn, develop, assimilate more and more knowledge as soon as possible. We need to be resilient, focused, organized, manage our time very well, learn easily and have a great capacity of paying attention to what we are engaged in. All these characteristcs will make us able to grasp the meaning of the world around us and lead us to learn more and more at each and every moment of our lives, being effective in absorbing what is more important, in the right moment.

A big challenge to us, Learners of the 21st Century. But nothing really challenging to people used to watch TV, chat, talk on the phone and surf the web at the same time.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: